16 de junho

  • Dia da Unidade Nacional
Nascimento
Falecimento
Outros fatos


1890 — Nasce Stan Laurels

O comediante do cinema mudo, Arthur Stanley Jefferson, mais conhecido como Stan Laurel, nasceu em 1890, em Ulverston (Inglaterra). Ficou famoso principalmente por seu trabalho com o ator Oliver Hardy, com quem formou a dupla cômica o Gordo e o Magro.

Radicado nos Estados Unidos (1910), Stanley, o Magro, representava o lado criativo da dupla, mesmo se mostrando mais passivo. Morreu de infarto em 1965, em Santa Mônica, Califórnia, Estados Unidos.


1977 — Morre Wernher von Braun

Wernher Magnus Maximilian von Braun foi um pesquisador nascido na Prússia, atual Alemanha, e posteriormente naturalizado americano. Dedicou-se ao desenvolvimento de foguetes, mísseis e projéteis, tanto em seu país de origem como nos Estados Unidos.

 

Desde muito jovem estimulado pela leitura de obras de autores como H.G. Wells e Júlio Verne, a possibilidade de exploração do espaço fascinava von Braun, e aos 17 anos já tinha vínculos com a Sociedade Alemã de Foguetes.

 

Seu sonho levou-o a estudar Cálculo e Trigonometria, a fim de familiarizar-se com a Física Espacial. Os passos seguintes foram o ingresso nas Forças Armadas Alemãs, em 1932, para desenvolver mísseis balísticos, e a obtenção do título de doutor em Engenharia Aeroespacial, em 1934, pela Universidade de Berlim.

 

Após a chegada ao poder do Partido Nazista, somente os testes com foguetes para fins militares foram permitidos, e assim, a meta principal de von Braun — a projeção de naves para fins civis, de exploração espacial — teve de ser posta de lado, e ele passou a se dedicar exclusivamente ao desenvolvimento de projéteis militares.

 

Em 1937 foi nomeado diretor do Centro de Fabricação e Testes de Peenemünde, no qual eram aperfeiçoadas as bombas voadoras. Ali, seu principal projeto foi o desenvolvimento do V-2, uma bomba-foguete largamente utilizada para atacar alvos inimigos, como a cidade de Londres, a Bélgica e a Holanda.

 

Com a derrota iminente da Alemanha, von Braun e grande parte de sua equipe entregaram-se às forças americanas — pouco antes de sua base ser tomada pelo exército soviético —, conseguiram asilo nos Estados Unidos e levou consigo os registros do projeto V-2.

 

Na América do Norte, o governo designou que se fixasse em Huntsville, Alabama, onde se tornou diretor da Divisão de Operações e Desenvolvimento da Agência de Mísseis Balísticos do Exército (ABMA). Ali, seu projeto de maior relevância foi o Júpiter C, que lançou a Explorer 1, primeiro satélite de um país ocidental, que inaugurou o programa espacial americano.

 

Em 1955 naturalizou-se cidadão americano.

 

A Nasa foi estabelecida oficialmente em 29 de julho de 1958, e, dois anos depois, foi criado o Centro de Vôo Espacial Marshall em Redstone Arsenall, Huntsville, Alabama, para onde foram transferidos von Braun e sua equipe. Ele foi nomeado o primeiro diretor da instituição, e ocupou o posto por aproximadamente 10 anos.

 

O Saturno era seu primeiro projeto no Centro, e tinha como fim lançar naves não-tripuladas na órbita terrestre ou para fora de seus limites. Era o primeiro passo rumo a seu sonho, posteriormente concretizado no projeto Apollo, de lançar missões tripuladas à lua. Esse sonho tornou-se realidade no dia 16 de julho de 1969, com o lançamento do Apollo 11, para uma missão de 8 dias.

 

O sucesso da missão injetou ânimo para que von Braun ampliasse as dimensões de seus sonhos, almejando, como próxima meta, missões tripuladas a marte.

 

Vencida a corrida com os soviéticos, os EUA tornaram-se o primeiro país a pisar na lua, mas o governo norte-americano, contrariando as expectativas da equipe, transferiu von Braun para Washington D.C. e reduziu drasticamente as verbas para a continuidade do projeto.

 

Percebendo a incompatibilidade de opiniões a respeito do futuro do projeto espacial, e sentindo o arrefecimento também do entusiasmo da opinião pública, uma vez que o feito de chegar à lua já fora atingido, von Braun deixou a Nasa para tornar-se vice-presidente da companhia Fairchild de Engenharia e Desenvolvimento Aeroespacial, em 1972. Também passou a dar palestras, principalmente a universitários e jovens engenheiros, para estimular o interesse em estudos na área de engenharia espacial.

 

Faleceu em 16 de junho de 1977 em decorrência de um câncer nos rins. É considerado o pai do programa espacial norte-americano.


1963 — Valentina Tereshkova é a primeira mulher a realizar uma viagem espacial

A russa Valentina Vladimirovna Tereshkova foi a primeira mulher da história a realizar uma viagem espacial. Em 1961, aos 24 anos, iniciou seus estudos para se tornar cosmonauta; mesmo ano em que o programa espacial soviético consentiu em enviar mulheres ao espaço, a fim de ser o primeiro país a realizar esse feito.

 

Em 1962, Valentina foi escolhida para a função, principalmente por ser especialista em paraquedas. Em 1963, pilotou a nave Vostok 6 e se consagrou como a primeira mulher no espaço. Durante a missão, ela completou 48 órbitas ao redor da Terra, totalizadas em 71 horas.

 

Após realizar o feito, Valentina recebeu uma das mais importantes condecorações da União Soviética: a Ordem de Lênin. Foi presidente do comitê das mulheres soviéticas, membro do Soviete Supremo — o parlamento da URSS —, entre outros cargos. Em 2001, foi eleita “a mulher do século”.

 

Atualmente vive em Moscou.